Buquê do Noivo

Os casamentos estão cada vez mais criativos e divertidos. O mercado, assim como os casais, tem abusado da criatividade para se diferenciar e surpreender os convidados.

A noiva jogar o buquê já é tradicional e novas versões aparecem o tempo todo, seja com o buquê de santo Antonio, de sapo, de cupido, a brincadeira do cadeado, da fita, entre outros. A versão feminina é sempre romântica e simboliza casamento próximo ou o encontro do príncipe encantado.

Já com os homens a brincadeira é diferente pois, a maioria foge do casamento, ou pelo menos faz piada com isso. Para interagir com os rapazes, o noivo também pode ter o seu momento buquê:

Buquê de Piriguete e Agenda de Telefones

Com a vida de casado, o homem abre mão dos seus contatos e joga para um solteiro da turma (Na verdade ele já deveria ter feito isso a muito tempo, né meninas?! Mas vamos relevar e apenas nos divertir hahaha).

 

buque-de-piriguete-02

Bomba ou Dinamite

Os solteiros se reúnem em um círculo e jogam a bomba um para o outro enquanto uma música toca. Quando parar, aquele em que a bomba ficou na mão, será o próximo a se casar!

 

Chutando o balde

Onde o noivo “chuta o balde” em direção aos amigos solteiros e aquele que conseguir agarrá-lo estaria supostamente “livre” do casamento.

balde

Forca

Outra opção legal para jogar é a Corda, quem pegar será o próximo amigo a se “enforcar’’.

Bebida

Para os que preferem a bebida, também pode ser jogado uma caixa de whisky.

***Vale lembrar que a caixa deve estar vazia e a garrafa ser entrega somente depois, em mãos.

E se quiser se divertir ainda mais, pode ser colocado outro tipo de prêmio dentro da caixa do whisky, por exemplo a bomba ou um abacaxi.

noivo-joga-uisque

Antes de decidir qual brincadeira vai fazer, não deixe de nos visitar em nossa loja virtual e escolha aquela brincadeira que mais combine com a maioria, assim será diversão na certa!

www.aimi.com.br

O Terço de Noiva

O terço de noiva traz para o altar, além de muita elegância, o sentimento de fé e devoção.

terco-de-noiva-para-destination-wedding-660x400

Longe de qualquer modismo, o terço de noiva é sempre uma opção para aquelas que não querem deixar de lado a demonstração de fé e devoção na cerimônia de casamento. Além de trazer consigo esse caráter religioso – que envolve, principalmente, a proteção e bênção da Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) –, esse acessório pode (e deve!) complementar e exaltar ainda mais o look das noivas, independentemente de serem mais tradicionais ou contemporâneas.  Afinal, esse toque de espiritualidade dá um charme a mais na produção.

Os terços mais tradicionais são confeccionados em pérolas e trazem a imagem do santo que a noiva é devota. Os mais modernos, por sua vez, utilizam elementos como cristais e gemas coloridas para valorizar ainda mais a joia – que normalmente não tem representação de santos.

O terço para noiva também pode passar de geração para geração – normalmente entre mães e avós –, e além de manter a tradição, representa uma forma carinhosa de agradar os familiares. Outro modo de homenageá-los, principalmente se a pessoa não estiver mais presente, é personalizar o acessório com algo que a represente – como um relicário ou um pingente com foto.

850xn

“Não precisa usar um terço que orne com tudo, de maneira combinadinha. Pode-se inovar escolhendo uma peça para ser o centro das atenções. Há noivas que usam o terço como um elemento de contraste, com uma pedra colorida, por exemplo, que dá todo o charme da produção”

 

Encontre o seu modelo preferido em nossa loja virtual

http://www.aimi.com.br

Cabides Inspiradores

grazi 9

Cada detalhe do casamento é especial tanto para os convidados, quanto para os noivos. Um cabide personalizado para a noiva pendurar o vestido pode ser um mimo que faz toda a diferença. Na hora da foto, por exemplo ele agrada muito a quem vai se casar. 

Para as noivas que aderirem a ideia, vale ainda dar um de presente paras as madrinhas pendurarem os vestidos delas também. A lembrança é super útil no dia da cerimônia e uma recordação que a noiva leva para sempre.

Gente, nós da Aimi D’corações adoramos a ideia de pendurar o vestido de noiva num cabide especial antes de se vestir, sem falar no resultado de lindas fotos !

Tem muitos tipos, cada coisa mais linda do que a outra, pode personalizar com nomes dos noivos, data do casamento, frases como: “I Do” (Eu Aceito), “Eu te amo”, pode só colocar tecido, e por aí vai… e só deixar a imaginação rolar…

Apaixone-se e personalize o seu em nossa loja virtual.

www.aimi.com.br

 

Ideias para marcadores de mesa

29701267_gabrieli_e_marceloFoto: Jorge Scherer Fotógrafos

Como o próprio nome indica, os marcadores de mesa servem para marcar a mesa onde os participantes de qualquer tipo de evento se deverão sentar.

Assim, para além de proporcionarem um toque criativo e personalizado na decoração, os marcadores de mesa permitem que se faça uma correta distribuição dos convidados, evitando espaços vazios ou mesas muito cheias.

Geralmente, essa distribuição das mesas fica a cargo da recepção do evento logo à entrada, para que os convidados o possam ser direcionados corretamente aos seus locais.

Os marcadores de mesa podem ter o nome de cada um dos convidados ou das famílias, podem ainda corresponder a números, a frases ou nomes que tenham a ver com o tema do evento, entre tantas outras possibilidades.

Quanto à cor e material, podem adaptar as mais diversas formas, desde as mais convencionais às mais originais: os marcadores de mesa mais simples são feitos em papel ou cartão mas hoje em dia já se vêem vasinhos, flores, pedras, molduras ou garrafas de vidro, etc.

Na verdade, a aposta na criatividade é cada vez maior e cada vez mais a opção recai em soluções surpreendentes e atrativas.

Por terem esta versatilidade, os marcadores de mesa são utilizados não só em grandes eventos, como também em jantares mais caseiros e intimistas, quando o anfitrião pretende ter uma mesa mais charmosa.

É importante salientar que os marcadores de mesa devem estar de acordo com toda a decoração do evento. Por isso, caso tenha alguma dúvida, não deixe de consultar um decorador profissional ou até mesmo uma empresa de organização de eventos para não cometer erros.

  • Inspiração glamour para marcadores de mesa

Neste exemplo deixamos-lhe uma ideia para um evento ou casamento elegante, com um toque de brilho. O marcador da foto 2 é de cartão, mas preso por um porta-fotografias e com detalhes sofisticados.

números_mesa_boda.jpg

  • Estilo rústico para marcadores de mesa

Exemplo de um marcador de mesa composto por um quadro de ardósia em madeira, para um estilo rústico, com elementos decorativos realizados a partir de materiais reciclados, que resultam num visual simples mas elegante.

marcadoresdemesa_2

  • O estilo rustico-chic para marcadores de mesa

É rústico, mas simultaneamente sofisticado, cheio de brilho e dourados. Uma mistura improvável que resulta nos pequenos detalhes, incluindo nos marcadores de mesa. Neste caso, há dois tipos de marcadores por mesa: o número da mesa e o nome da cada um dos convidados que nela se vão sentar.

marcadoresdemesa_3.jpg

  • Marcadores de mesa em forma de bandeirinha

Simples, originais e perfeitos para eventos mais caseiros e informais: os marcadores em forma de bandeirinha podem até ser facilmente feitos por si. Dentro de garrafas de vidro demonstram ainda maior criatividade.

  • Marcadores de mesa em forma de troncos de árvores

O estilo rústico levado ao extremo, mas com um toque de romantismo, bom gosto e elegância. Os marcadores de mesa são troncos de árvore, que servem também de centro de mesa.

marcadoresdemesa_5

  • Estilo campestre com marcadores de mesa de tecido

Os marcadores de mesa em tecido são uma ideia adequada a um estilo campestre, clássico e colorido, mas não só. Este material é muito versátil e pode ser adaptado a qualquer tipo de decoração e evento.

  • Marcadores de mesa em molduras

Este cenário que aqui lhe apresentamos fica particularmente bonito em casamentos ou em baptizados, pois permite decorações românticas ou suaves. As molduras, no entanto, podem ter diferentes formatos e estilos, podendo adaptar-se a diferentes eventos.

marcadordemesa9

  • Marcadores de mesa para os amantes da natureza

Para quem gosta da Natureza, estes marcadores de mesa são bastante adequados, para além de muito originais. Neste caso, inserem-se num ambiente vintage, onde se conjugam com objetos que relembram o antigo.

tekas_buffet_marcador_mesa_hor_combo_publicidade-6

  • Garrafas de vidro como marcadores de mesa

Uma ideia muito original, adequada para eventos com estilo campestre ou ambientes mais familiares. Uma ideia também muito interessante no campo do DIY para quem pretende economizar.

21669_1374086473_51e6e5496945b

  • Marcadores de mesa em vasos

Para ambientes rústicos e envoltos pela Natureza, estes marcadores de mesa em vasos servem também de centros originais.

marcadoresdemesa_10

Gostou destas ideias?

Venha nos visitar em nossa loja virtual, será um prazer atendê-los.

www.aimi.com.br

Comprar Elo 

Inspirações para a nave do casamento: como decorar o caminho da noiva até o altar

Por Revista Donna

1662183_10152140199979477_1674317066_n

Nem todas as noivas sabem o que significa o termo “nave”. Então, para você não ficar com cara de paisagem quando a cerimonialista falar, vou te explicar. Nave é o trajeto por onde todo o cortejo passa para chegar até o altar. Existem diversas maneiras para delimitar e decorar essa passarela.

Para te inspirar, vamos ver o que está sendo usado por aí. Lembrando: tudo deve estar de acordo com a decoração e o estilo do lugar.

1. Tapete

A maioria dos casais optam por usar um tapete que comece no altar e termine onde irá sair o cortejo.
Se o seu casamento for estilo clássico, você pode optar pela cor vermelha, principalmente em igrejas com estilo barroco.

foto 2

A cor verde também se tornou uma das apostas em alguns casamentos: combina superbem com ambientes mais rústicos e ao ar livre.

foto 3

Usar branco ou cores cruas também valoriza o trajeto:

foto 4

Você também pode optar por personalizar a entrada com um poema, uma música do casal ou apenas com detalhes nas pontas e laterais. O interessante desse tipo de tapete é que não tem regra: quanto mais original, melhor.

foto 5

Outra opção é colocar diferentes estilos e estampas de tapetes no percurso, se você quiser algo mais colorido e despojado.

foto 6

Se o seu casamento for na praia, um tapete feito com esteiras de palha ou juta combina com o ambiente e estilo do casamento.

foto 7

2. Espelho

Esse requer um investimento maior, mas o efeito é maravilhoso. Além de ficar lindo nas fotos, essa é a opção certa se você quer que a cauda do vestido se mantenha aberta durante o percurso. Como a superfície da passarela é lisa, fica mais fácil do vestido deslizar e se manter aberto. Importante: analise se o que está no teto é bonito o suficiente para ser refletido na passarela, senão considere colocar arranjos suspensos ou lustres para ambientar e deixar a cerimônia ainda mais bonita.

3. Flores

Outra opção é colocar pétalas de flores espalhadas pelo caminho. Mas cuidado: se o vestido tiver uma cauda muito comprida, ela pode varrer tudo e acabar com o efeito (além do risco de manchar o tecido se forem pétalas vermelhas).

Caso o espaço te proporcione um chão bonito ou a cerimônia seja em um gramado ou na beira de uma praia, você pode optar por delimitar esse espaço colocando nas laterais flores, velas, arranjos pendurados nas cadeiras, vasos, cachepô altos e baixos com flores, entre tantas outras opções. Apenas lembre que, no caso de grama ou areia, você deve informar as mulheres convidadas que o ideal é não usar salto fino.

Outra ponto bacana de vocês avaliarem, principalmente em cerimônias ao ar livre, é a porta de entrada do cortejo. Se não houver, você pode criar colocando um arco de flores, uma porta de ferro ou madeira envelhecida. Essas opões ficam ótimas quando a nave é mais simples ou natural do espaço.

foto 12

Postado por Maria Eduarda Santos

10 dicas para não errar na mesa de doces na sua festa de casamento

Por Revista Donna

A mesa de doces é um item supervalorizado em eventos sociais no Brasil. Em outros países, por exemplo, não é comum a prática de ter um local específico dentro da festa para colocação dos doces. Sem falar que, normalmente, a bela mesa de doçuras vira a cenografia para o momento do brinde e de muitas fotos da família.

Para não errar neste item que faz bonito em qualquer casamento, conversei com uma das principais assessoras de eventos do Rio Grande do Norte, Liane Dantas, da Master Festas. Entre as dicas, vamos ver que o Sul e o Norte do país têm vários itens em comum neste aspecto. #tudojuntoemisturado

1. Quantos docinhos devo calcular por pessoa?

Nesse item temos uma diferença considerável entre as regiões. No Rio Grande do Sul, temos que levar em consideração se o casamento terá sobremesa no casamento. Se sim, calcule entre 3 a 4 docinhos por pessoa. Se não houver, pode ser de 5 a 7 docinhos por cada convidado.
Já no Rio Grande do Norte, segundo Liane Dantas, a média pode ficar entre 10 a 12 docinhos por pessoa.

Ponto importante: Você precisa analisar e verificar se essa quantidade de docinhos irá preencher e deixar a mesa destinada para esse item com uma apresentação bonita.

Donna 1

2. O fato de ter um bolo interfere na quantidade de docinhos?

Uma constatação: os docinhos fazem mais sucesso nas festas do que o bolo. Então, mesmo tendo um bolo, considere as quantidades citadas acima. Lembre-se que muitos convidados gostam de levar alguns quitutes servidos na festa para casa – e isso deve ser considerado no planejamento.

3. Quanto tempo antes do evento deve ser montada a mesa de doces?

Essa é uma dúvida clássica das noivas em qualquer canto do país: existe um certo o receio de, na hora da festa, os docinhos estarem “suados” ou murchos, com a apresentação prejudicada. Se o local do casamento tiver ar-condicionado, isso não será um problema. Mas o ideal é que a comida não fique por tanto tempo exposta sem nenhuma proteção. Se o local for aberto e estiver quente, o ideal é que seja montado o mais perto possível da hora de consumo ou do início da festa.

4. O que não pode faltar na mesa de doces?

Brigadeiros e chocolates são itens sempre presentes.

donna 2

5. Como faço a divisão entre os sabores?

O ideal é destinar 10% para os doces com frutas, 30% para os chocolates, e o restante (60%) para os docinhos tradicionais. Liane Dantas faz uma sugestão: é interessante considerar alguns doces sem lactose e/ou fit dependendo do perfil de seus convidados. Neste caso, a quantidade será calculada com base no número de pessoas que tiverem essas restrições.

6. Quando devo comprar as forminhas?

Compre as forminhas somente após a aprovação do projeto de cenografia do seu evento. É importante que o estilo e as cores das formas estejam alinhadas com o restante da festa. Então, nada de ir se jogando por aí, noivinha, comprando aquelas forminhas de flores (que são bem caras, por sinal) antes de saber como será os detalhes de sua decoração. #obolsoagradece

7. Não quero mesa de doces: e agora?

Não se apavore: para tudo se tem uma solução. Você pode colocar um carrinho de brigadeiros ou uma pessoa passando com bandejas de doces pelo salão. Ou ainda uma bike estilosa com docinhos ou várias estações espalhadas pela festa com diferentes doces e chocolates em cada. O mercado oferece opções para todos os gostos, estilos e bolsos.

donna 3

8. Como montar a mesa de doces?

Nas regiões do Norte, a mesa costuma ser montada de forma simétrica, ou seja, se você colocar um arranjo do lado direito, deve ter outro arranjo do lado esquerdo. Se tiver diferentes alturas de um lado, o mesmo deve ser replicado do outro. Pense em um espelho: um lado deve refletir o outro para que, visualmente, a mesa de doces esteja em harmonia. Você pode, também, optar em montar de forma assimétrica, ou seja, os dois lados da mesa não estarão iguais. Não esqueça de que é importante ver qual será o fundo dessa mesa: você pode posicioná-la na frente de uma parede que já seja bonita ou desenvolver um fundo específico.

 donna 4

9. Quantos bem-casados devo calcular por pessoa?

Calcule dois por pessoa. Se você for muito cautelosa pode considerar até três para cada convidado.

10. Quem deve montar a mesa de doces?

O ideal é a própria doceira monte este local. Ela, melhor do que ninguém, saberá manusear os docinhos de forma mais segura. Por isso, é importante que você avalie, além do sabor, a montagem de algumas mesas de doces feita pelo fornecedor escolhido.

 

Outro ponto de atenção: as bandejas que serão usadas para apoio dos doces e decoração da mesa nem sempre são fornecidas pelo fornecedor dos doces. É importante que a assessora ou cerimonialista que esteja cuidando do seu casamento alinhe isso entre o fornecedor de decoração e doces, assim você não corre o risco de no dia ficar sem.

Todos os itens abordados aqui você poderá alinhar com a sua cerimonialista, mas é importante você saber de todas as variáveis para não fazer cara de desentendida e nem deixar nenhum ponto passar despercebido. #focanoplanejamento #100%alinhado

Postado por Maria Eduarda Santos

Corsage

grazi 8

O corsage nada mais é do que um mini buquê de flores dado para as madrinhas, damas de honra e até mesmo para as mães da noiva e do noivo. Um mimo para mostrar que você noivinha lembrou delas nesta ocasião tão especial e frequentemente em países como os Estados Unidos e Inglaterra para diferenciar estas pessoas tão especiais sem ter que padronizar os vestidos das mesmas.

Nos Estados Unidos, é tradição em bailes de formatura: os rapazes darem um corsage de presente para as garotas, simbolizando respeito e consideração.
Em casamentos, ele é usado normalmente no pulso, porém nada impede que esse seja usado no cabelo ou preso na própria roupa.

O simbolismo do corsage é lindo! Essa é uma maneira de evidenciar as mulheres especiais para o casal ou para a noiva. Na realidade, está mais ligado às mulheres “do coração” para a noiva que para o casal propriamente. Assim como, o noivo coloca a flor na lapela nos seus padrinhos (os homens especiais para o noivo).

Claro que o cortejo do casamento já é composto por pessoas muito especiais, mas essa é uma comunicação visual disso. Um gesto de gratidão pelas mulheres especiais, destacando que elas não são meras convidadas, mas pessoas muito especiais na vida da noiva. Eu gosto desse simbolismo.

A confecção do corsage fica sempre como responsabilidade da noiva. E além de flores, você também pode inovar com materiais diferentes, como tecido, papel, rendas e pedrarias. O tamanho do corsage fica sempre a critério da noiva, mas geralmente não são muito grandes, mas ricos em detalhes.

Para prende-lo no pulso, geralmente utiliza-se fita de cetim ou renda, sempre delicada e com as pontas soltas, dando um toque mais feminino a mais para cada uma.

Visite nossa loja virtual e confira os modelos disponíveis e personalizados!

Comprar – Elo7

 

Casamento na Praia

A cada ano, mais casais buscam um local alternativo para se casarem. E a praia vem sendo um dos lugares mais pesquisados no site de busca Google. De acordo com o site, são realizadas em media 20 mil pesquisas por mês relacionadas ao tema. Incrível não é mesmo?

Preparamos ideias para Casamento na Praia que irão te encantar, confira!

Muitas ideias para casamentos na praia disponíveis no site: http://www.aimi.com.br

O mar, o vento e a maresia tem caído no gosto dos casais aqui no Brasil. Não apenas por ser um local inusitado, mas por poder contar com a natureza como decoração principal. Alem disso os convidados ficam mais a vontade e a festa se torna mais personalizada e intimista. Como a natureza já é predominante, não é preciso muitos recursos para decorar o ambiente. Neste caso, o menos é mais. Madeira, bambu, tecidos leves e folhagens caem muito bem e certamente vão encantar os convidados.

Pra você que pensa em casar ao som das ondas, segue algumas dicas pra inspirar na decoração e deixar o grande dia ainda mais bonito.

  • Detalhes personalizados: 

Faixas, flores e plaquinhas dando as boas vindas são algumas dicas para dar um toque especial à decoração.

  • Elementos do mar

Conchas, estrelas do mar e corais ficam lindos e sofisticados dando um toque exclusivo na decoração.

  • Objetos reciclados.

Casamentos na praia permite a utilização de alguns elementos informais sem perder a beleza e sofisticação que um casamento exige.

Portanto pode usar aqueles potinhos de vidro, latas e garrafas unidos a flores e fitas. Fica um charme.

  • Tenda.

Assim como no casamento judaico, fica muito bacana a construção de uma chupá, ou seja, uma cobertura semelhante a uma tenda, geralmente feita em madeira coberta com tecidos e folhagens, é o local ideal para simbolizar o altar e acomodar o presidente da cerimônia, os noivos e seus pais.

  •  Cadeiras ou bancos de madeira.

A cerimônia pode acontecer na areia mesmo, com o mar ao fundo. Fica um espetáculo nas fotos.

Os convidados, podem ficar acomodados em cadeiras ou bancos de madeira. Neste caso, podem colocar umas almofadas nos acentos para deixar mais confortável.

  • Esteira, folhas ou tapete até o altar?

No corredor até o altar pode ser usado tanto um tapete simples nos tons de verde, pra ficar mais clean, ou abusar de folhas ou esteiras em palha.

  • Candeeiro

Sabe aqueles candeeiros a base de querosene com a base em bambu?

Tem tudo a ver com praia e fica um arraso num casamento final de tarde à beira do mar.

large

  • Vestido de noiva

O vestido é um capítulo a parte. Adoro falar sobre vestido de noiva e não canso de olhar os modelos que sempre estão em mudança.

Pois bem, para casamento na praia a noiva pode abusar de tecidos leves como musseline, seda, rendas e capriche na criatividade.

1146637_539801392739665_1266324418_n

  • Para os pés.

Já pensou em casar descalça? Isso mesmo! Algumas noivas que casaram na praia já viveram essa experiência. Sem sapatos ou sandálias elas optaram por casar descalça. Alem de ser confortável, a praia permite que a noiva fique bem a vontade a ponto de não se calçar. E quer saber? Fica muito bacana.

Se não quiser ousar tanto, tem um acessório que esta ganhando espaço e fica super charmoso, são as pulseiras para os pés. Eu acho lindo!
Mas para as noivas que não gostarem da ideia, a dica é escolher sandálias mais abertas, saltos menores ou ate mesmo rasteirinhas, afinal a areia da praia é bem fofa. Pode atrapalhar a caminhada.

  • Decoração rasteira.

Como em ambiente aberto, e a praia não foge a regra, o vento costuma balançar tudo, por isso, prefira uma decoração mais rasteira no corredor até o altar. Flores pequenas em bases mais baixas ficam lindas

  • O bolo

La esta ele, imponente no meio da mesa ou solitário, o bolo é um dos destaques do casamento. Na praia ele pode vim em tons claros, com elemento do mar ou rendas. Mas também pode ser um lindo naked cake com flores ou frutas vermelhas. Um luxo!

Daminhas e Pajens

TeR - 0942 (1)

O cortejo de damas e pajens em casamentos teve origem na Idade Média, quando as crianças vestiam suas melhores roupas para esperar a chegada da noiva na entrada da vila. Ao avistarem a carroça, colhiam flores, avisavam aos moradores sobre o início da cerimônia e corriam para a igreja. Na época, era costume crianças e convidados levarem os noivos ao altar.“Casar – do Planejamento à Celebracao em Grande Estilo”, livro de Vera Simão, presidente da ABRAFESTA

 

As crianças sempre dão um ar de graciosidade e tradição ao casamento. Mas qual a função do pequeno pajeme da daminha na cerimônia? Quantos são permitidos escolher? Como escolher a crianças e qual roupa ela deve usar? Acredita-se que a presença dos pajens em cerimônias de casamento surgiu graças a função desse personagem na época da renascença: era uma criança nobre que servia ao patrão, preparando a mesa ou ajudando-o em grandes ocasiões.

No casamento, o pajem abre a cerimônia, tendo a responsabilidade de conduzir a daminha e levar as alianças. Geralmente elas são colocadas em almofadas, mas em cerimônias mais informais é possível levar até em um carrinho ou outro brinquedo.

Para evitar imprevistos, é recomendado que a criança tenha mais de cinco anos e tenha sido treinada antes. O traje deve combinar com o horário do casamento: se ele for de noite um smoking do mesmo tom da roupa do noivo, se for de dia ou de tarde não é necessário o paletó. É possível adicionar acessórios como uma rosa na lapela ou um lenço. Mas lembre-se: a criança deve ficar confortável acima de tudo!

Muitos se perguntam se a criança precisa ser parente. Não necessariamente, pois muitas vezes é difícil achar alguém no perfil, o mais é importante que ele seja alguém próximo ao casal, para deixar a cerimônia mais natural.

 E quanto à quantidade?
O recomendado é um para cada daminha, para formarem casais. Mas cuidado com o exagero! Tente não ultrapassar de três pares, para que o altar não fique muito cheio.

Quem paga a roupa da daminha ou pajens?

Antigamente, os noivos convidavam quem queriam como pajem/dama e quem pagava o aluguel das roupas eram os pais dos mesmos (e não os noivos). Esse gesto era entendido como uma gentileza e, até mesmo, presente dos pais de damas/pajens para os noivos. Os noivos forneciam somente os acessórios (luvinhas, sapatos, arranjos, buquê). Muitas pessoas ainda optam por essa via.

Atualmente, não há uma regra rígida mas o que costuma acontecer é  que os noivos considerem esse custo no orçamento do casamento. A situação fica mais fácil de lidar dessa maneira. Afinal de contas, quem está casando? De quem é essa celebração? A grande vantagem dos noivos pagarem pelas roupas das daminhas/pajens é poder escolher tudo aquilo que almejam, sem restrições (de acordo com o próprio orçamento, claro).

Escolhendo as daminhas e pajens

O número de pajens e daminhas pode variar de uma a oito crianças, mas tenham cuidado na hora de escolhê-las, se forem muito pequenas poderão chorar, emburrar e até mesmo não querer entrar. Prefiram as crianças maiores de cinco anos com as quais vocês tenham bastante contato e que possam entender a importância de sua tarefa durante o casamento.

Quem leva as alianças

Quem leva as alianças é o pajem. Elas podem estar presas em uma almofadinha apropriada ou podem estar sobre uma pequena bandeja de prata. Ao chegar ao altar ele as entrega ao noivo que irá colocá-las sobre o altar (ainda presas na almofadinha ou sobre a badeja).

A daminha leva um pequeno buquê ou uma cestinha de flores. Quando não houver crianças, o noivo deverá levar a caixinha com as alianças no bolso do paletó.

Trajes, tecidos e cores

O traje varia de acordo com a idade das crianças, estilo do casamento, estação do ano, horário e grau de formalidade da cerimônia. A noiva deve oferecer-se para pagar a confecção ou aluguel, portanto, cuidado para não exagerar na quantidade de crianças!

O traje das daminhas deve estar em harmonia com o vestido da noiva, o que não significa que deva ser o mesmo modelo.

Os vestidos devem ser iguais e podem combinar com a cor predominante da decoração da igreja ou com algum detalhe do vestido da noiva. Se o vestido dela tiver nuanças de rosa ou azul, por exemplo, as meninas usarão estas cores em um tom mais forte, ou ainda, vestidinhos brancos com faixas coloridas na cintura.

Para o inverno, prefira tecidos mais encorpados como o tafetá e o veludo. Já nos meses mais quentes, organza, renda, algodão, entre outros.

Os sapatos das daminhas podem combinar com a cor do vestido ou dos detalhes.

Para enfeitar os cabelos escolha entre: guirlandas de flores de tecido, botões de mini-rosas, fitas prendendo os cabelos longos ou delicadas fivelinhas.

Em uma cerimônia formal os meninos poderão usar terno escuro, camisa branca, meias pretas e sapatos pretos de pelica. Há ainda diversas outras opções mais simples que poderão ficar muito bem.

Se houver apenas damas adultas (amigas da noiva), veja algumas opções:

• Todas usando o mesmo modelo e cor de vestido;

• Todas usando o mesmo modelo e cores em diferentes tonalidades.

• Todas devem levar buquês iguais.

O cortejo

Existem basicamente duas possibilidades:

1 – Ao som de uma música previamente escolhida para isso, entra o cortejo de daminhas e pajens e chega ao altar. Só então ao som da música escolhida para entrada da noiva, ela entrará acompanhada pelo pai.

2 – Ao som da música escolhida para a entrada da noiva, entra o cortejo de daminhas e pajens. A noiva e seu pai entram três passos atrás.

Obs. 1: Embora a segunda opção seja bastante utilizada, recomendamos a primeira. A justificativa é simples: Se as crianças entrarem junto com a noiva, além de desviarem a atenção dos convidados durante a entrada dela, ficarão bem em frente ao seu vestido na hora das fotos, escondendo os detalhes.

Obs. 2: Evite deixar a entrada do pajem para a hora da bênção das alianças. Além de atrapalhar o andamento da cerimônia, a espera deixaria a criança extremamente ansiosa.

Se houver daminhas e damas (meninas acima de 12 anos), as maiores devem entrar logo atrás das menores levando também pequenos buquês.

Se houver apenas damas adultas, deverão entrar em pares e poderão se posicionar nos primeiros bancos da igreja para que não fiquem na frente dos padrinhos no altar.

Outras situações

Se houver mais de um casal de crianças, agrupe-os de acordo com a altura para que o visual fique mais harmonioso. Os menores na frente e os maiores atrás.

O primeiro casal será formado pelo pajem que levará as alianças e pela daminha cuja altura for mais próxima da dele. Eles entrarão lado a lado, ele segurando a almofadinha e ela segurando um pequeno buquê.

Os demais casais entrarão 3 passos atrás do casal da frente. As meninas levam pequenos buquês.

Se houver também damas maiores ou adultas, estas entrarão aos pares, lado a lado, também agrupadas de acordo com a altura, todas levando buquês iguais.

Quando você tiver

Apenas uma daminha: ela entrará antes da noiva levando um pequeno buquê ou uma cestinha de pétalas. As alianças estarão no bolso direito do paletó do noivo. No altar ficará do lado esquerdo, próxima à noiva.

Apenas um pajem: ele entrará antes da noiva levando a almofadinha com as alianças. No altar ficará do lado direito, próximo ao noivo.

Dica:

Não convide só uma criança. Prefira, no mínimo, um casal ou duas meninas. Caso aconteça algum imprevisto e uma delas não possa comparecer será preciso fazer uma pequena alteração no cortejo, mas é muito melhor do que as portas se abrirem e não entrar ninguém.